sábado, julho 06, 2013

TransPyr Dia 1 - Roses - Camprodon

Primeira de 8 etapas da TransPyr. Antes da partida fiz o exercício mental para saber quando foi a ultima vez que participei numa prova com 8 etapas, creio que terá sido em 2009, na ultima vez que participei na TransPortugal.

Muitas coisas aconteceram entretanto, muitas provas por etapas eu participei, muitas aventuras, muitas histórias...mas cada uma tem um argumento diferente. Desta vez em dupla com o Luís Leite, um ''puto'' com 19 anos que na inocência da sua juventude aceitou o meu convite para atravessar os Pirenéus. 

 


Tento ao maximo transmitir a minha experiência para ele, aconselhando acima de tudo a como gerir uma prova deste calibre. Está a começar nestas andanças, eu com 19 anos estava a começar a pedalar mais a sério. A minha primeira prova por etapas foi em 2006 e tinha 23 anos. Ele está um pouco ''avançado'' no tempo, mas está a dar-se bem. 

A etapa em termos de acumulado não assustava, pouco mais de 2000m, mas a distância (117Km) e as temperaturas previstas impunham respeito. Os primeiros 35Km foram feitos em pelotão, creio que éramos uns 40 a rolar a alta velocidade. Eu tenho um certo pavor a estes pelotões, a qualquer momento pode acontecer uma queda com consequências graves para vários elementos. 

Depois do Km 35 o grupo partiu-se, conseguimos ficar na frente da corrida, mas gradualmente ficamos sozinhos na terceira posição. Poderíamos ter forçado para ir com os da frente, mas optamos por continuar no nosso ritmo.


Ao km 47 dei uma queda feia, numa descida muito rápida em estradão, entrei numa curva talvez com velocidade demasiada e a roda da frente fugiu. A bati forte no chão, joelho, costas, cotovelo, calcanhar e a roda de trás ficou particularmente mal. Por momento temeu-se o pior, mas levantei-me, mexi os braços as pernas e a cabeça, disse para o Luís que podíamos continuar. Pego na bicicleta, olho por alto e vejo que a roda de trás está como um oito. Fica presa no quadro ao rodar. O pneu perdia ar também...montei a bicicleta, ainda meio atordoado e conclui que dava para pedalar. Disse ao Luís, se a roda e o quadro aguentar, eu vou até ao final. 




 
 


Aos poucos ia ganhando novamente confiança e as descidas já eram feitas novamente como antigamente, mas sempre com precaução porque a roda podia mesmo partir. 

O tipo de trilhos variava bastante, entre estradões rápidos, subidas muito técnicas, algumas (muitas) tiveram que ser feitas a pé, e numerosos singletracks impróprios para cardíacos. Era uma mistura de British Colúmbia, com Alpes, com Andes. Foi uma curtição medonha. 

A meta instalada na bonita cidade de Camprodon a quase 1 000m de altitude fez-nos desesperar nos últimos kms. Completamos a etapa e ainda ficamos na segunda posição!

Foi a estreia do equipamentos da Douro Bike Race 2013 by FullWear. A julgar pelo resultado, nada apontar. Encaixaram perfeitamente.

Fotos ''onboard'' - João Marinho

Ride & Smile :)



 

13 comentários :

  1. Lindo serviço!!!E agora? Arranjas outra roda?

    Divirtam-se! E melhor sorte!...e mais cuidado :/

    ResponderEliminar
  2. Sim, já tenho uma roda nova. Os cromados é que vão demorar a recuperar.

    ResponderEliminar
  3. Tudo a correr bem para amanhã e tenta recuperar o cabedal para te levar até ao fim. Grande abraço para os dois. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Vítor. Vai tudo correr bem! :)

      Eliminar
  4. A roda ficou mesmo toda torcida. Boa sorte para amanhã. Abraço

    ResponderEliminar
  5. Continuação de excelente prova.

    Nuno Alberto Silva

    ResponderEliminar
  6. Deve ter sido mesmo grande malho!
    Força e boa sorte para os dois!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um malho do car$lh&!!!
      Grande abraço e obrigado

      Eliminar
  7. Sempre te disse que és um autêntico cagão a descer.
    Precisas treinar mais vezes comigo a técnica :D

    Tenham cuidado pois importante é terminar isso!!!

    M A L U C O O O O O O O O O O O O O SSSS ! ! !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem sei, vou ter que fazer um estágio em Ermesinde :)
      Um abraço

      Eliminar
  8. Xiiiii! Que não fiquem mazelas até ao final! Força! ! E saudinha da boa!

    ResponderEliminar

João Marinho
Mountain biker, trail runner & adventure sports addict