terça-feira, maio 03, 2011

Quero ficar para sempre estudante...

....para eternizar a ilusão de uns instantes...

Assim era a musica, Amores de Estudante, que se cantava na Tuna que me arrepiava e me emocionava e me continua a emocionar...

Hoje foi o dia do cortejo dos estudantes do Porto. Para quem não sabe é uma enorme festa pelas ruas do Porto. Normalmente começa na Alfandega, junto à Ribeira, sobe a Rua da Restauração em direcção à Cordoaria, descendo a Rua dos Clérigos e terminando no Aliados. Momento alto é passagem pela Tribuna onde os caloiros passam a doutores e para os finalistas fitados acabam o seu ciclo académico.


Tenho saudades, imensas saudades da vida de estudante. Saudades da praxe e de chegar às aulas todo sujo a cheirar a ovos e a farinha, claro que chegava sempre atrasado. Saudades das orelhas de burro e da t-shirt com a faisca pintada a spray e que nunca podia ser lavada. Saudades das serenatas na Ribeira e das praxes de grupo nos recantos mais escondidos da cidade. Saudades das saídas à noite e das ferias desportivas no Algarve. Saudades dos campos de montanha e do convívio com outras faculdades. 




Saudades das musicas evasivas e de ''ofensa'' a outros cursos e outras universidades. Saudades da cantina do ISEP e das tardes passadas na biblioteca a fazer que estudava. Saudades dos professores e engenheiros desde os simpáticos até aos mais ranhosos. Saudades das cabulas e da adrenalina de trocar folhas de exame entre colegas. Saudades das directas a estudar para Estatística.


Saudades da Queima de me deitar de dia e acordar de noite. Saudades das misturas explosivas com mil e uma bebidas. Saudades do convívio académico, do festival de fados e da Tuna.



Saudades do traje académico, da pasta, da cartola e da bengala. Saudades de todo misticismo, e simbolismos que a vida académica carrega.

 



Saudades dos colegas e de tudo o que envolve a vida académica.


Saudade do meu padrinho de Praxe...

Saudades...adeus adeus..


Quero ficar sempre estudante...!!

Amores de estudante

São como as rosas de um dia
os amores de um estudante
que o vento logo levou.
Pétalas emurchecidas
deixam no ar profundo
do sonho que se sonhou.
Capas negras de estudante
são como asas de andorinha
enquanto dura o verão.
Palpitam, sonham os instantes
aninhadas nos beirais
do palácio da ilusão!

Quero ficar sempre estudante
para eternizar
a ilusão de uns instantes
e sendo assim
o meu sonho de amor
será sempre rezado
baixinho dentro de mim.

Os amores de um estudante
são como as ondas do mar
que o vento logo varreram.
Enchem a vida uns instantes
logo nascem, depois morrem
mal se sabem se nasceram.
Mocidade, oh mocidade
louca, ingénua, generosa
e faminta de ilusão
que nunca sabe os motivos
de quanto era o capricho
ou lhe chega o coração!

NOTA: 
Estudei no ISEP, no mui nobre Instituto Superior de Engenharia do Porto entre 2001 e 2006.  Bacharelato e Licenciatura em Sistemas Eléctricos de Energia.

4 comentários :

  1. "Saudades das directas a estudar para Estatística".
    Ou muito me engano, ou tiveste de "aturar" a Herminia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yep, tive mesmo de a aturar. Aliás, aturou-me duas vezes :) Acho que ela gostou de mim...fiquei a gostar da mulher, ela no fundo era boa pessoa!

      Eliminar
  2. Meu amigoooooooooooo!!

    Seu Grande Electrão Phodilhao!!!!!!!!!!

    Grande Biclas tu és e serás o mais belo pequeno pónei de crista dourada que passeia todo nu com os cabelos ao vento naquilo mitico estabelecimento designado ISEP!!

    Aquele abraço!!

    Ferias desportivas - Nice!!
    Estatistica - Fuck!!

    Que saudades de te ver sempre comer a Gorda!! Ah ahhh!!

    ResponderEliminar
  3. Grande amigo...eu nem posso ver estas fotos...não posso mesmo!! Que saudades destes tempos...

    Até tenho saudades da gorda! ahahah

    ResponderEliminar

João Marinho
Mountain biker, trail runner & adventure sports addict