terça-feira, janeiro 14, 2014

Troféu Vicentino da Serra - Portalegre

Depois de ter participado em 3 edições dos 100km de Portalegre em BTT entre 2006 e 2008, desde então nunca mais voltei a esta cidade do Norte Alentejano. A 'longa' viagem do Porto com direito a pic-nic na estação de serviço com tupperware de massa e tudo, fez lembrar muito as primeiras viagens quando comecei a fazer a Taça de Portugal de XCO de BTT. Chegamos a Portalegre ao inicio da tarde.

 



Quando o grupo se mostrou interessado em fazer o Roteiro Turístico pela cidade confesso que fiquei na expectativa, mas foi muito interessante. Além de conhecermos a história da cidade até aos dias de hoje, visitamos o Museu Municipal e o Museu de Tapeçaria a Sé de Portalegre e muitos outros locais. Obrigado à Patrícia Martins pela forma como nos ''apresentou'' a cidade. Eu que gosto particularmente de história, fiquei fascinado com os brasões, com a arte Manuelina, com a Sé, com as muralhas...uma cidade com muito para conhecer!

Seguiu-se o animado jantar no Restaurante Tekemfim e uma pequena volta pela cidade. Regressamos ao Hostel de Portalegre onde ficamos alojados, que por sinal também nos recebeu com muita simpatia e foi uma óptima escolha para ''base'' da equipa.





Às 07.00h quando o despertador tocou, já o Hostel estava em alvoroço. Se há atletas que acordam, tomam o pequeno almoço e podem arrancar de seguida, há outros que precisam de mais tempo para fazerem todas as ''tarefas'' matinais e pré-prova.

A partida aconteceu no Mercado Municipal. Apesar de enublado, não estava a chover, aliás, a temperatura estava óptima para correr.

O percurso nem tinha subidas muito longas, mas era exigente. Um rompe pernas constante, várias passagens por ribeiros, subidas e descidas com apoios de cordas e poucas partes de estradão. A marcação a meu ver não teve falhas, havia até placas de motivação do tipo: ''Tá quase compadre'', ''Acredita'', ''Cuidado com o sku'', etc...Além de motivarem e chamarem a atenção, a mim ainda me fizeram sorrir. Por falar em sorrir, a organização ainda colocou palhaços no percurso assim como no final a animar a prova. Sem duvida uma opção bastante original.

Os trilhos ao longo da Serra de S. Mamede e alguma planície alentejana teve passagens por partes que fiz na Maratona de Portalegre em BTT e também da TransPortugal. Apesar de já terem passado alguns anos, os ''flashs'' vieram à memória. Bons momentos esses vividos pelas cores da Biciporto e da Bike Zone. 



Quanto à minha performance, paguei a carga que tenho vindo a colocar nos treinos. As pernas doeram desde inicio e impediram-me de subir mais o ritmo. Esta prova não estava ''nos planos'', obrigou a alguns ajustes por parte do  meu treinador, Tiago Aragão, mas a carga já lá estava. Em parte foi previsível, mas em nada me desanimou. Há que continuar a treinar dedicadamente, agradecer o facto de participar neste evento e o ter conseguido terminar. Mesmo não tendo sido uma competição, foi um excelente treino! A classificação foi 11º. Completei os 40km com 1 600m de acumulado positivo em 3.45h aproximadamente. 

Sobre a organização, o balanço foi francamente positivo. A equipa liderada pelo José Presado que conheço das andanças do BTT está de parabéns. Para a primeira edição superaram as expectativas de todos. Muitos e bons abastecimentos, marcações boas e originais, apoio médico no terreno, diversidade de prémios regionais, parceria com a Cerci. As poucas falhas que possam ter acontecido serão certamente corrigidas para o próximo ano. A dedicação que a organização teve foi impressionante. Parabéns!



A equipa Desnível Positivo na qual me integro é grande não apenas pela quantidade de atletas que tem, mas pelas qualidades que nos caracterizam. A amizade, a alegria, o talento, a energia que cada um tem é um tónico para um fim de semana muito bem passado. Vários atletas nossos ''visitaram'' o pódio, destaco a Ester e Susana que venceram a prova dos 40km nas suas categorias. O 'super' atleta Nuno Silva foi vice-campeão desta distancia. A Desnível venceu por equipas.

Agradeço a oportunidade que a organização me deu para divulgar o Douro Ultra-Trail e parabéns a todos que ganharam as inscrições. Mais sobre a prova no site: www.dourotultratrail.com.

Foi muito bom também rever alguns amigos do BTT que agora também fazem trail run. Um abraço a todos vocês: Filipa, Turtle, Mena e Melitão. 

A próxima prova será o Trilho dos Abutres em Miranda do Corvo a 25 de Janeiro.

PS. Obrigado Beti pela paciência :)

 
 
 
 


Acabei o fim de semana com a confirmação da participação no Iron Bike. Uma prova por etapas em BTT nos Alpes Italianos, que é considerada uma das mais épicas e duras provas da modalidade. A ''coisa'' promete, alguém quer vir? http://www.ironbike.it

1 comentário :

  1. Mais um relato 5*, venham mais, estou aqui para os ler!!!

    ResponderEliminar

João Marinho
Mountain biker, trail runner & adventure sports addict