sábado, outubro 24, 2009

Dia 1 El reto del Quetzal

Mensagem de 09\10\2009

Olá a todos,

Estamos ante uma competição que não temos referências praticamente nenhumas. Apenas conversas pontuais com outras pessoas que nos deram vagas informações à cerca da prova.

Pode ter muitas desvantagens mas certamente que têm algumas vantagens. Arrancamos a fundo e tentamos ganhar tempo logo de inicio sem saber ao certo se íamos a pagar a factura na parte final, felizmente não pagamos  e conseguimos ganhar cerca de 15min aos segundos classificados.



Depois a surpresa das paisagens desconhecidas e nisto ficamos completamente fascinados com o desenho do percurso. No inicio atravessamos plantações de café, depois descemos por entre plantações de milho em singletrack a velocidades vertiginosas, depois vieram as plantações de legumes (cenouras, ervilhas, verduras..) com o cheiro característico.

No final estava reservada a parte mais deliciosa. Um enorme troço em singletrack ultra técnico e também perigoso em direcção ao majestoso lago Aitalan com os três imponentes Vulcões em seu redor (San Pedro, Toliman, e Atitlan). A comparação possível será com o Lago di Garda em Itália, mas com vantagem para o Aitalan. Como se não bastasse esta dose de divertimento, complementou-se com um Down Town por entre as casas (mais barracas), muros e vedações da aldeia de Panajachel. A isto se junta escadarias, ganchos fechados, curvas em relevê  etc. e para finalizar crianças e adultos aplaudindo em tudo que era local.



Como já se apercebam, isto é o nosso habitat e desfrutamos a cada metro, sempre(ou quase) com muito cuidado!

Pelo meio da etapa houve possibilidade de observamos vulcões em actividade, pontes de madeira a atravessar desfiladeiros  (tipo Indiana Jones), dezenas ou mesmo centenas de aplausos e saudações vindos de habitantes locais que se encontravam nos campos e aldeias.

Provavelmente está a escarpar-me algo mas é difícil compilar todos os Buenos Momentos que passamos.

A meta montada junto ao lago deu um enquadramento cénico único e nisto a organização está de parabéns pelo local escolhido. Assim como o hotel com uma vista esplendorosa e que vos envio em anexo, porque nisto uma imagem vale mais que mil palavras. Só para completar, todo o ambiente é ''assistido'' com relaxante musica tipicamente Caribenha.


Amanhã partiremos com a camisola amarela, adicionando um pouco mais de pressão, mas assenta-nos tão bem que vamos dar tudo para a manter com o nosso suor e também continuarmos a ser uns GRANDES BIMBOS!




A ligação entre Panajachel e Xela terá aproximadamente 64km condimentada com Veredas (Single Tracks) Terrecarias (Caminhos de Terra), Asfalto, Rock Roads. Começaremos dos 1500m de altitude, terminaremos nos 2200m e o ponto mais alto atingirá os 2850m. Como podem reparar, altitudes extramente altas para quem nasceu na princesa do Tâmega (Amarante) e actualmente vive na Invicta.


Continuamos a agradecer todos os emails e  mensagens pessoais de amigos, colegas de trabalho, desconhecidos...que temos recebido. Infelizmente não temos tempo para responder a todas, mas cada uma delas é lida por nós com muita atenção e certamente que este resultado é reflexo disso mesmo. Muchas Gracias!

É nestes momentos que o agradecimento ás pessoas que acreditaram em nós e nas nossas capacidades têm de falar mais alto. Nisto endereçamos um agradecimento muito especial à Carbboom e Vitargo que tornaram possível agora estar a escrever estas palavras.

Aqui podem ver um breve comentário à primeira etapa.http://www.ustream.tv/recorded/2320397

Como um amigo disse, Não percam o próximo episódio porque nós também não!

Sem comentários :

Enviar um comentário

João Marinho
Mountain biker, trail runner & adventure sports addict