sexta-feira, setembro 20, 2013

Mongolia Bike Challenge – Dia 0



Depois de três intensos dias passados na frenética cidade de Pequim, os meus dias acalmaram um pouco em Ulaanbaatar (UB). UB é uma cidade que está num ‘’efervescente’’ processo de crescimento e de construção, desde estradas, a edifícios e um pouco por todo o lado… mas pouco é terminado. No centro o trânsito é caótico, a sinalização é por vezes respeitada, atravessar a rua é uma aventura e existem carros com volante quer do lado esquerdo, quer do lado direito. 

A organização faz por juntar todos os atletas num único hotel, favorecendo assim o convívio. Numa prova com 24 países representados, muitas experiências há para partilhar. Claro que muitos atletas acabam por só se encontram nestas provas, eu encontrei vários amigos de Espanha, Bélgica, Holanda, Canadá, entre outros.  Acabei por conhecer o outro português, o Daniel que também já participou em várias provas, inclusive na primeira edição da DBR.

Uma situação bastante engraçada foi jantar num restaurante italiano (na Mongólia) e numa mesa com 6 pessoas, estavam 5 países diferentes representados. Ouvir as histórias das viagens até à chegar cá é verdadeiramente cativante. As escalas, as malas perdidas, como foram passados os dias pré prova…muito há para partilhar. 

Depois de dois dias passados na capital Ulaanbaatar, rumamos ao complexo de Genghis Khan onde a prova começa amanhã, domingo. A organização presenteou os atletas com uma cerimónia de música e dança tradicional, onde até o Ministro do Desporto do país discursou. Nota-se que há empenho e carinho de todas as partes pelo evento.
O local onde estamos é majestoso, a imponente estátua de Genghis Khan vê-se a kms de distância. As paisagens para a imensa e verde estepe prolongam-se no infinito do nosso olhar. Em nenhum local na minha vida vi uma paisagem assim.    

A MBC não é uma prova dentro do padrão, a organização é partilhada por 4 países - Canadá, Itália, Espanha e Mongólia. O acampamento consiste em tendas tradicionais da Mongólia, os Ger onde dormem 4 pessoas. Estas ‘’casas’’ foram construídas propositadamente para a prova e tem óptimas condições comparando com tendas tradicionais de outras provas. Temos direito a cama já feita inclusivamente! As duas refeições que tivemos foram muito bem servidas e surpreenderam todos pela quantidade e qualidade. 

Na MBC competem maioritariamente atletas amadores, mas também há profissionais metidos ‘’barulho’’. O vencedor de 2012 está cá, o canadiano Cory Wallace do Kona Factory Team que recentemente se sagrou campeão nacional de maratonas, está motivado (e preparado) para revalidar o título. O americano Justin Sager do Team Jamis, assim como os espanhóis Pau Zamora e António Ortiz irão ‘’fazer pela vida’. Depois vão haver outros ilustres desconhecidos que certamente irão dar nas vistas. 

Esta prova que não estava no ‘’calendário’’ para mim é encarada sem qualquer pressão e sem ansiedade de resultados. Estou cá para desfrutar ao máximo desta exótica experiência, fazer novas amizades e observar aspectos da organização. As minhas pernas ainda estão ressentidas dos 250km de Trail Run no Mont Blanc, espero que elas me concedam mais está ‘’pequena loucura’’ de 850km.
A partida da etapa de amanhã acontece às 07.30h, hora local, ou seja, 00.30h de Portugal. 

João Marinho

NOTA: Irei publicar um relato por dia ao longo dos próximos 7 dias. Atenção que esta prova aconteceu entre 1 e 8 de Setembro, mas não tive oportunidade de colocar os relatos online antes.

Mais fotos na minha página de atleta no Face Book: www.facebook.com/marinhojoao


 












Sem comentários :

Publicar um comentário

João Marinho
Mountain biker, trail runner & adventure sports addict